quinta-feira, 31 de outubro de 2013

O gigante acordou !




Fomento, uma palavrinha que está muito na moda, mas que poucos sabem ao certo colocar em prática



Quando pensamos em fomentar algo, normalmente acreditamos que somente grandes são capazes de gerar incentivos e “aquecimento” em determinados mercados.

Também tendemos a atribuir esse competência e obrigação aos gigantes do setor, ou então a alguma mágica.

Dificilmente nos mobilizamos pelo simples comportamento de que nos é ensinado desde que nascemos. Inovações e decisões contundentes partem sempre de cima para baixo.

Nosso bairro está ruim, culpa da prefeitura. A empresa onde trabalhamos está fora da direção correta, culpa da diretoria. E assim segue.


Nos últimos anos, graças a facilidade que a internet oferece de pessoas com os mesmos interesses se unirem, e principalmente pela iniciativa de alguns membros determinados a mudar as coisas, o campismo de lazer está retomando as suas atividades.
Ainda estamos numa fase muito recente, onde podemos dizer que é algo embrionário e talvez sem grandes pretensões ainda. Mas tenho certeza de que servirá para muitas iniciativas similares Brasil afora.



Ano a ano pessoas que escrevem blogs sobre campings e também apenas entusiastas tem trocado informações por redes sociais, e-mails, fóruns, etc. Além disso, promovem eventos para estreitar ainda mais esse saudável relacionamento.



Para mim, isso sim é fomento. Uma união promovida por pessoas sem interesses comerciais (Não são empresas do setor de acessórios, de barracas, infraestruturas campistas, agências, nada disso).
Mas uma vez cito, inicialmente sem grandes pretensões; Porém agora juntos, surgem ideias de melhorias, sugestões para o setor, engajamento, expansão, organização.

Agora são pessoas movidas pela vontade de melhorar algumas coisas, ampliar essa fantástica forma de lazer de forma organizada e saudável.



Não se trata de um crescimento desordenado como numa “catequização” de novos membros, coisas do tipo <Venha acampar, traga sua galera e bagunce a vontade>. Não ! Pelo contrário.
São famílias inteiras se unindo à outras. Senhores e senhoras, crianças, bebês, gerações inteiras descobrindo ou redescobrindo o prazer de acampar.



Não é pela economia que essa modalidade de hospedagem oferece, até porque não é pelo conforto da hospedaria. É pelo contato com a natureza, com o lazer, com as pessoas, com a simplicidade e principalmente com a alegria.



Parabéns a todos que participaram do 4º Encontro dos blogs campistas.
Seguramente a melhor iniciativa social campista de todos os tempos.

Lamento muitíssimo por não ter participado desta edição, lamento mesmo !


Sabemos que um dia empresas vão aproveitar para ganhar dinheiro com isso, mas até aí tudo bem,é natural que isso ocorra e igualmente bom.
Pois virão coisas boas e muitas novidades; Graças a concorrência.
Bom, mais isso é assunto para um outro post.

 Um abraço e até a próxima,
Danilo K. Troncoso.

terça-feira, 25 de junho de 2013

O melhor camping do mundo !






Num exercício mental vamos tentar imaginar como seria um camping ideal.

Antes de qualquer coisa, investiríamos pesado em instalações bem como em treinamento de pessoal levando em conta sempre a otimização e a proporcionalidade (relação ganha-ganha;

- Banheiros:
Bons, próximos (mas nem tanto) e amplos, com aquecimento de água promovido por sistemas alimentados por gás ou sol. Uma estrutura geral de fácil manutenção e limpeza, com ventilação e iluminação naturais (clarabóias/domus/venezianas translúcidas); Isso contribuiria para uma redução significativa no consumo de energia elétrica bem como tornaria a higienização do local uma tarefa mais rápida, fácil e ecologicamente menos impactante, graças a menor necessidade de utilização de água e produtos de limpeza.

- Equipe de colaboradores:
Outro ponto vital para investir pesado seria na contratação e treinamento das equipes. Os colaboradores seriam pessoas bem humoradas, prestativas e dispostas a ajudar. Acima de tudo, que gostassem de pessoas e diversão.
Manteríamos um sistema de avaliação de atendimento no final da hospedagem, onde o cliente avaliaria pontos principais do atendimento.

- Farta oferta de facilidades:
Nosso camping ideal teria estrutura modular, ou seja, ofereceria áreas individuais para camping de aprox. 9x6m (suficiente para montar uma barraca grande como uma T6.2 da Quechua ou uma Ozark Trail + 1 gazebo 3x3. Ou então algumas barracas menores + gazebo), os famosos box. Além deles, haveria espaço livre para quem não quisesse usufruir da área do box.
Cada módulo desses teria uma churrasqueira, uma pia com instalação hidráulica funcionando (água e esgoto) e uma central elétrica (1 ponto de energia) devidamente protegido com disjuntor e abrigado da chuva oferecendo 6 tomadas (3x220VCA e 3x 110VCA) com medidor de energia individual. Ou seja, haveria cobrança real pelo uso da energia elétrica (repassaria o custo da energia elétrica oferecido pela concessionária + 15% sobre o valor para um fundo de manutenção da estrutura interna de distribuição). Tudo isso com objetivo de tornar o valor da diária reduzido. Ou seja, quem usa mais, paga mais (nada mais justo, não é mesmo?).
Essa área modular seria gramada (com área da pia/churrasqueira cimentada) e ao lado de cada módulo espécies de mini-ruas (largura de 1,5 metro) recobertas de pedras (britas) separando cada módulo e facilitando o deslocamento das pessoas. Além disso, essa forma ajudaria muito no escoamento da água em dias de chuvas pesadas.
Completando, haveria também módulos duplos e triplos para grupos.

Ainda no campo das facilidades, implantaríamos um serviço de entregas de gelo, carvão, cerveja e demais itens de primeira necessidade. Alguns ramais telefônicos espalhados pela área de camping interligando a área ao bar/lanchonete e portaria. Entregaria no local....para os preguiçosos uma boa idéia. Obviamente apenas implantaríamos isso se meu camping fosse muito grande e as áreas distantes demais.

- Manutenção das áreas de uso comum:
Uma grama bem aparada, piscina impecavelmente limpa, churrasqueiras bem cuidadas, toda estrutura bem cuidada para que não houvesse impressão de abandono ou insegurança.


No mais, fazer valer um regulamento rígido quanto a badernas e desordens porém tolerante com as manifestações alegres e eventuais.


E você, como seria o seu camping ideal?


terça-feira, 11 de junho de 2013

Indicação - Degusta


Abaixo uma indicação:

Trata-se de um novo canal no Youtube, o Degusta, que vai trazer sempre receitas simples de fazer.
Prestigiem esse trabalho muito bacana que estou fazendo com meu amigo Fábio Cardi.



Em breve haverá receitas ideais para preparar no camping, aguardem...


sexta-feira, 3 de maio de 2013

Pitacos - Camping Chapéu de Sol (Itú/SP)



Abrimos aqui uma nova e simples forma de avaliar, ao nosso modo, alguns camping.


Sessão pitaco

Para inaugurar, começaremos pelo que acreditamos ser o melhor camping de São Paulo.


Camping Chapéu de Sol

Ficha rápida:
- Site: www.campingchapeudesol.com.br

- Como chegar: No GPS, procure por Av. das Garças, 300. Esse endereço levará até uma rotatória atrás do Plaza Shopping Itu e Extra hipermercados, onde você seguirá as placas indicando “Camping” à partir da rotatória. Já na rotatória, entre à direita do Colégio Divino Salvador, esta será a “Estrada Itu-010″. Siga até chegar à rua de terra, onde você entrará à direita e seguirá por apenas 600m até a entrada do Camping. Você chegou!

- Coordenadas GPS: S 23*15,1662′ W 47*16,677′

- E-mail para contato: contato@campingchapeudesol.com.br

- Telefones: (11) 4023-0127 ou (11) 96195-4578

- Referência de preços (Atualizado em maio 2013): Final de semana promocional (Exceto feriados): 02 Diárias - Início Sexta-feira 18h. Término Domingo às 18h. = R$60,00 por adulto

Pontos positivos:

- Perto de casa (menos de 120km da cidade de São Paulo);
- Perto de tudo que pode te salvar numa eventual emergência (supermercados, açougues, farmácias, etc);
- Portaria 24h, inclusive para entrada (não precisa se matar na estrada para tentar chegar antes do camping fechar);
- Atendimento 100% cordial, educado e bem humorado (algo raro nos dias de hoje);
- 3 piscinas [uma delas aquecida];
- Saunas seca e úmida;
- Piscina para crianças;
- Toboágua excelente [rápido e seguro];
- Restaurante/lanchonete nota 1.000;
- Salão de jogos com arcade, sinuca, pebolim, ping-pong, etc (pagos à parte);
- Monitores nos feriados e na alta temporada [divesão para crianças e adultos];
- Segurança com rondas noturnas constantes [fazem cumprir o regulamento];
- Frequentadores com excelente comportamento social, etc;
- 85 mil metros quadrados de bem cuidada área verde;
- Além das áreas para barracas, conta com opções para hospedagem em chalés (também há plataformas para trailers);
- Churrasqueiras em algumas áreas do Camping (necessário levar grelha). Não fica na área de barracas;
- Playground para as crianças;
- Quadras de tênis;
- Cancha de bocha ;
- Quadra poliesportiva;
- Lago para pesca (leve seu equipamento. Redes e tarrafas não são permitidas);
- Trilha para caminhada em meio a mata;
- Não cobra taxas adicionais de serviço, energia elétrica, por barraca, por espaço, etc;
- Não é permitido fumar na área das piscinas, restaurantes e ambientes fechados [Maravilhosa atitude];
- É expressamente proibido o uso de som automotivo em qualquer horário [Outra maravilhosa atitude];
- Horário de silêncio das 22h as 07h. Respeite seu vizinho [Excelente, porém poderiam estender o horário de sábado para as 23h]

Pontos a observar:

- Não aceita grupos só de rapazes;
- A voltagem do camping é toda 220VCA;
- Não é permitido o uso de churrasqueiras elétricas e similares;
- Não é permitido o uso de caixas térmicas, isopores e similares na área da piscina;
- É expressamente proibida entrada de cães na área das piscinas e restaurante [Justo];

Pontos negativos:

- É permitida entrada de cães de pequeno porte no Camping, porém o valor da diária para cães é de R$ 30,00 [Deveria ser grátis];
- Terreno íngreme [Idosos e deficientes sofrem];
- Banheiros, apesar de limpos com regularidade, são poucos na área de barracas 1 conjunto com 3 “casinhas” com bacia + 3 “casinhas” com chuveiros em cada área de barracas (são 2 áreas para barracas);
- Os banheiros são individuais, até ai ótimo. Porém são de uso misto, ou seja unisex;


Clique sobre a figura para ampliar


Histórico do Camping
(conteúdo retirado do site do camping)

Em 1969, o casal Wolff e Clara Mathilde Richter Aichinger, após receberem a indenização proveniente de uma desapropriação, resolveram procurar uma chácara para o lazer da família. A peculiaridade nesta procura é que a senhora Clarita, tinha duas condições especiais para esta chácara.

A propriedade não poderia estar localizada numa distância superior a 100 km da sua residência em São Paulo e a porteira teria que ranger quando fosse aberta. A Chácara Bordini, que possui 10 alqueires, atendeu a estas duas condições assim como as  demais foram plenamente satisfeitas após a exaustiva procura, onde foram visitadas em torno de 60 propriedades.

Inicialmente a Chácara era destinada ao lazer da família, mas, em 1980, um dos filhos do casal, Roberto propôs ao pai separar uma parte da propriedade para construir um Camping. O negócio foi efetuado e Itu passou a contar na sua rede turística com uma atraente área de lazer, o Camping Chapéu de Sol, que conta com uma excelente estrutura.

Possuindo 85 mil metros quadrados de bem cuidada área verde, o local conta com quatro piscinas sendo uma aquecida para Biribol (vôlei na água), uma com escorregador de fibra, uma de criança, dois toboáguas com mais de 50 metros de extensão cada um, saunas seca e úmida, cachoeira artificial, tirolesa, churrasqueiras, salão de jogos, playground, quadra de tênis, bocha e poliesportiva, lago onde se pode pescar, restaurante com deliciosos petiscos e uma comida caseira feita com muito carinho. O restaurante é também um local aconchegante para reunir os amigos para um bate-papo. Pode-se fazer gostosas caminhadas respirando ar puro ouvindo o canto dos pássaros e apreciando a natureza. Há quatro áreas para barracas e a opção de hospedar-se em chalés, que comportam até cinco pessoas. Com localização agradabilíssima, os chalés foram construídos e distribuídos pela propriedade, com a preocupação prioritária de não superlotar a área verde e também garantir uma bela paisagem. Como um de seus diferenciais, o Camping Chapéu de Sol proporciona um ambiente seguro e familiar.


Conclusão final:

Trata-se de melhor opção dentre os camping de São Paulo devido ao grande número de atrativos para todos os gostos e idades.
Não é tão caro e o ambiente é extremamente familiar.

Menção especial ao agradabilíssimo atendimento de TODOS os funcionários. Equipe disposta e bem humorada desde funcionários da portaria, limpeza, segurança, restaurante, etc...Parabéns ao camping por manter esse ótimo astral. Que continuem sempre assim !


Atualização:  Estivemos no camping dia 03, 04 e 05/05/2013 e toda avaliação descrita acima continua valendo.


terça-feira, 26 de março de 2013

Riscos




Valentias, brigas, ignorar as forças da natureza e atitudes inseguras são os principais vilões dos campistas.

O motivo desse post é lembrá-los da verdade mais óbvia:
Barraca de camping, por melhor que seja, é a forma de habitação mais vulnerável do mundo.



ALAGAMENTOS

Um local plano e amplo é o desejo de todos que procuram um local para montar seu acampamento, afinal, não há coisa pior do que dormir num plano inclinado. Porém, locais planos são constantemente utilizados para ponto de camping e costumam ter o seu centro côncavo, ou seja, uma vala natural formada pela compactação do terreno no centro, mais do que nas extremidades. Ali sempre acumulará água.
Outra particularidade notada em áreas planas é que elas estão quase sempre muito próximas a algum terreno muito inclinado (barranco), e o risco de enxurrada é enorme; Literalmente lavando a área nivelada (onde você, seus equipamentos, familiares e amigos estarão).
O plano ideal é sempre aquele com uma leve caída, tão imperceptível e tão confortável. Ou um plano convexo (lombada) com canaletas ao redor [coisa rara hoje em dia]

VENTOS

Acampar no alto de montanha ou leve morrinho é sempre gostoso, a visão é agradável e convidativa. Porém, é bem ali que os ventos possuem maior pressão, pois seguem acumulando força ao longo do morro até atingirem uma área livre na extremidade, e bem ali que se formam os vortex (turbulência). Qualquer leve brisa será um baita incômodo aos que acampam na beirada de um morro.
Opte por montar seu acampamento aprox. 5 metros para trás da beirada da montanha. Pronto !
Ou num local com presença de árvores com copas frondosas, o que costuma “segurar” a ventania.

INCÊNDIOS

Na opinião unânime, o mais preocupante/perigoso dos riscos. Seja acidental ou então proposital (Valentões, lembrem-se: Uma hora você vai dormir!) - Mas vamos nos concentrar apenas nos incêndios acidentais.
Preparo de comida em fogareiro ou churrasqueira é sempre o grande barato do camping, é legal cozinhar ao ar livre pois une as pessoas e o bate papo flui por horas despretenciosamente. Porém, cuidado redobrado ao executar essas tarefas. Uma mísera fagulha pode transformar todo o seu inflamabilíssimo equipamento em cinzas num instante.
Fogueiras e churrasqueiras, sempre num distantância segura das barracas e contra o vento.

MARÉS

É legal acampar de frente ao mar, o barulho das ondas (desde que o mar esteja calmo) é ótimo para dormir.
Porém, seja inteligente e lembre-se que as marés possuem movimentação que ultrapassam qualquer dimensão imaginável a um leigo.
Importante: Não é só a água em si (visível) que pode causar problemas, a umidade que ela faz em contato com a areia do solo também é preocupante e pode arruinar um acampamento.
Se já é gelado dormir na terra seca, imagine em areia molhada.
Fique esperto, acampe longe do mar, no alto e use uma lona por baixo da barraca.

GALHOS, FRUTOS, TRONCOS...

Poucos se tocam de que isso é um risco real.
Observar as árvores no momento em que se monta o acampamento é importante para sua integridade.
Observar frutos pesados (abacate, jaca, manga, etc.) bem como galhos secos propensos a desprenderem é importante.
Por garantia, recomendamos que sempre coloque uma lona (de trama) sobre sua barraca [Gazebos são ótimos para isso]. Isso não vai garantir 100% sua segurança, mas para alguns bons casos será muito útil. Já passamos por isso e essa proteção extra funcionou bem e nos garantiu de um prejuizo físico (lesões ou furo na barraca).
Afinal, ninguém quer ser cravado ao chão por um galho pontiagudo que no meio da noite decide se desprender da árvore e seguir de ponta no seu peito. Trágico não ?!




 DEMAIS RISCOS

Outros riscos que qualquer acampamento está vulnerável:

- Valentões vingativos (querem arrumar qualquer motivo para brigar);
- Jovens beberrões (barulheira até tarde);
- Criançada chata e mal educada (barulheira logo pela manhã);
- Fumantes inconvenientes (fumacê danado);
- Latão de lixo absurdamente próximo (odores desagradáveis e moscas);
- Passagem/caminho para os banheiros (entra e sai + falatórios);
- Instalações elétrica precarias (Choque elétrico, mal contato ou incêndio);
- Proximidade com estacionamento de veículos (Vrum-Vrum de escapamentos aberto, porta-malas abrindo e fechando o tempo todo, som automotivo, etc).


Forte abraço, boa diversão e olho vivo e, se alguma coisa der errado, façam como o rapaz de camiseta vermelha na foto abaixo, cultive sempre o bom humor:


quarta-feira, 20 de março de 2013

As preferidas !

Não é novidade para nenhum campista, pode perguntar para os mais experientes (e principalmente para quem tem uma), que as barracas da marca Quechua são as melhores que podemos comprar aqui no Brasil !

Para quem não sabe, a Quechua é uma marca pertencente a Decathlon, empresa francesa com atuação no mercado de artigos esportivos através de suas lojas espalhadas em mais de 18 paises.

Veja os modelos na loja on-line da Decathlon (sim, você pode comprar de qualquer lugar e receber em casa) em:
http://www.decathlon.com.br/montanha/camping/barracas--tendas-e-acessorios


A preferida (nossa próxima aquisição) é a T6.2:
http://www.decathlon.com.br/montanha/camping/barracas--tendas-e-acessorios/barraca-quechua-t-6-2_30901?nav=cats

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

O que NÃO levar !




Encontra-se pela internet adentro uma série de sites, blogs, fóruns, redes sosicais com diversas listas recomendando o que se deve levar para um acampamento, etc.


Com base numa eventual demanda decidimos listar os itens que você não deve usar ou sequer levar para o camping:



 
Rádios com potência de moderada a elevada
Talvez só um radinho a pilhas seja de bom tom, qualquer outro desrespeitará os demais com o seu gosto musical.
Pense assim: “Se cada campista decidir ouvir, mesmo que em volume baixo, as suas músicas prediletas, o que será do som ambiente?”


 Fogos de artifício
São perigosos e barulhentos, evite sempre.


Armas de fogo ou mesmo que não letais
Num eventual momento de descontrole você poderá cometer alguma tragédia. Mesmo sob o argumento de proteção pessoal, uma arma sempre será utilizada de forma despreparada, podendo atingir pessoas que não tenham nada a ver com os motivos que te levariam a dispará-la. Mesmo se você for um oficial autorizado a portá-la, opte por deixá-la longe do local do camping.


 Produtos altamente inflamáveis/explosivos
(exceto gás butano ou metano para fogareiro)
Acidentes acontecem, podem acreditar.


 Mau humor
Estraga qualquer passeio


 Hamburguer, Almondegas, Sorvete
Não há como manter alimentos congelados, apenas refrigerados. Portanto, esses produtos processados perdem suas consistências nessas condições.


 TV
Exceto nos campings mais próximos às cidades médias ou grandes, levar TV é sempre um martírio, o sinal RF (Tv convencional) é sempre fraco, produzindo “chiados” ou então o sinal DTV (Tv digital) é inexistente.
Se bem que, numa chuva à noite, já usamos uma TV pequenina para "vir o soninho".


 DVD player e Video Game
Não é nada legal ir para um camping e manter a cabeça na sua casa. Se a sua satisfação no quesito diversão exige esses aparelhos, melhor nem acampar.


 Aparelho de telefonia celular, tablets
A cada dia estamos mais “acorrentados” a esses dispositivos, use-os com moderação (publicar uma foto, ler algo rapidamente, mandar um recado ou mesmo telefonar para alguém), tudo muito rapidamente. Se for exagerar no uso dessas coisas, tomara que você perca esse tão importante gadget no meio do mato e nunca mais encontre-o.



Lona preta
 Aquecem muito o que você for cobrir além de colaborar muito negativamente com o aspecto visual do ambiente. Se o uso for numa emergência (o que é compreensível), lembre-se de removê-la e guardá-la assim que a condição de emergência acabar.



Salto alto e roupas chiques
Se você é do tipo “peruona” ou então “metrosexual”, seu lugar não é um camping. Tudo o que um camping tem de bom para oferecer será incompatível com você.

Brinquedos barulhentos
Cornetinhas, batuques, apitos, etc podem ser muito divertidos para as suas crianças, mas para os outros (vizinhos) não serão.



 Visual gótico
Todos já foram adolescentes e entendem muito bem os motivos pelos quais manter certo visual diferenciado da maioria é importante. Porém, andar de calça preta, camisa manga longa preta e cuturno não vai ser nada agradável para você num camping, principalmente se for verão. Opte por um vestuário leve e confortável, seu corpo agradecerá.
(Exceto no Halloween, nessa época pode ser legal para divertir a galera)



 Embalagens de vidro
Evita ao máximo acondicionar seus alimentos em embalagens de vidro. São complicadas quando ocorre queda, pois quebram e normalmente espalham cacos pelo gramado. Ou seja, cerveja em lata é melhor que long neck.


Pipas e outros brinquedos voadores
Mesmo sem “cerol” (cortante), certamente causará acidentes, e graves.


Trabalho e estudo
Não há coisa mais chata do que alguém que não se desliga da rotina de trabalho/estudo num camping.
Levar laptop para fazer acesso remoto, levar livro para estudar, etc é um saco. A pessoa que faz isso esquece que está com outras pessoas e que deveria aproveitar para bater papo, se divertir, etc.


No mais, seja altruísta, pense nos demais e evite sempre fazer aos outros o que você julga desagradável se fizessem com você.
Pense que na barraca ao lado pode estar um possível grande amigo seu e que você desperdiçará a chance de conhecê-lo por parecer um enorme babaca...