quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Amor ou ódio?


Talvez mais de metade da população não conhece, não gosta ou tem uma visão um pouco distorcida do que é o campismo com barracas.
Os que possuem essa visão distorcida normalmente se baseiam por experiências mal sucedidas do passado, por preconceito ou então por relatos desastrosos de terceiros.
Os que não conhecem, não sabem o que estão perdendo. E os que não gostam, certamente não são pessoas muito agradáveis de se conviver.

O fato é que nenhum desses vai entender o que achamos legal ao acampar.
A começar pela decisão do destino, passando pela organização das tralhas, compras dos suprimentos, acondicionamento de tudo no carro, caminho a seguir, montagem de tudo aquilo sobre um gramado, o fato de conhecer pessoas, lugares, formas simples de diversão, convivência e muito mais.

Quando acampamos não nos preocupamos com horários; Realizamos almoços que duram horas e horas, decidimos do nada assar carne na churrasqueira em plena madrugada. Não há hora para nada !

Tanto é que, enquanto você organiza suas coisas e coloca no porta malas do carro (e nos bancos também) normalmente pensa: “Que maluquice é essa que estou fazendo ?!”
E quando chega no camping percebe que há um tanto de outros malucos feito você, e alguns piores ainda (no bom sentido, claro).

Temos amigos que adoram e são apaixonados por campismo. Outros que detestam mesmo tendo boas experiências, há outros que consideram uma opção de hospedagem muito precária, os que tem medo de tudo e todos (mesmo em campings estruturados).

A grande verdade é que só há 2 opções quando tratamos de acampar: Ou você ama ou você odeia.

Nós amamos !

terça-feira, 4 de novembro de 2014

Dr. Camping


Dica rápida para quem gosta de camping selvagem mas não abre mão de bons equipamentos, segue 2 vídeos do grande campista e amigo Walgran Apolônio, do CampingTec: www.campingtec.blogspot.com.br





Se o player acima não funcionar, o link é: http://youtu.be/9gcaN7O7_Dk

Se o player acima não funcionar, o link é: http://youtu.be/7lHM4Dq80JQ

terça-feira, 28 de outubro de 2014

Encontro dos Blogs Campistas 2014


Se houvesse uma forma para explicarmos o que esses momentos nos campings significam, talvez teríamos uma verdadeira invasão nos campings logo após essa explicação.
Não podemos começar por outro motivo que não seja as companhias. Fizemos e fazemos grandes amizades nesses eventos campistas. Hoje nutrimos dentro do grupo uma aproximação muito boa com alguns membros e já temos a nossa “vila” dentro do evento.

Como já foi afirmando aqui em outras publicações, a internet tem sido uma ótima ferramenta para unificar pessoas com os mesmos interesses e objetivos. E para o campismo não tem sido diferente.
Nos unimos virtualmente e é claro, fora do ambiente virtual também.
Exemplos de ótimos eventos são: Encontro Anual do Grupo no Facebook dos Blogs Campistas (que já está na 5ª edição em 2014) e os miniencontros de verão e inverno.
Em cada edição fazemos mais amizades e é natural que nos eventos maiores montemos nossas tralhas perto das pessoas com quem temos mais afinidade.
Isso ajuda a formar grupos dentro do grupo. Ficou confuso né? rs

Bom, temos um grupo de amigos campistas formado pelo Facebook e nos encontros anteriores. Além desse nosso grupo, sempre conhecemos pessoas que conhecíamos apenas virtualmente (desvirtualização / novas amizades) além de outras tantas formas de relacionamentos. O que é muito bom, pois no final de cada encontro fica aquela sensação de quero mais.

Afirmamos desde já que é impossível descrever aqui o que foi esse último evento dos dias 17, 18 e 19/10/2014.
Uma dica para nossos leitores é: Aconteça o que acontecer, programe-se para ir no próximo em 2015 ou nos mini eventos de verão e/ou inverno!
Fique ligado no grupo dos blogs campistas no Facebook:https://www.facebook.com/groups/470212636331470/
Importante: Você não precisa ter blog para participar. Todos são benvindos!

Nessa última edição do Encontro de blogs Campistas juntamos 324 pessoas (segundo os organizadores) num ambiente harmonioso, feliz e organizado.
Um camping absolutamente lotado onde todos estavam na mesma sintonia, aproveitando as mesmas coisas e respeitando tudo e todos.

Vamos escrever um pouco sobre a estrutura do camping (Gruta dos Anões).

O camping fica em São Pedro/SP, perto de Piracicaba/SP, não é muito longe para quem vai da região da Grande São Paulo/SP.
Trata-se de um sítio bem cuidado que oferece 3 campos nivelados para acampamento além de outras áreas menores espalhadas por todo o terreno.
Há a tal gruta por lá, inclusive por ela que o camping leva esse nome. Que, pelo que foi possível notar, brota água pura ali e essa abastece todo o camping com água potável.
Duas baterias de banheiros oferecem o mínimo para os campistas. Não ficavam 100% do tempo limpos, até pelo motivo compreensível de comportar 324 pessoas + os diaristas.
Em determinado momento acabou o gelo (bobeada dos administradores que talvez não calcularam bem a demanda), mas tudo bem. O centro da cidade era perto e encontramos facilmente gelo em postos de combustível.
Piscina boa, mas cheia de pessoas em determinados momentos, coisa óbvia. Afinal o camping estava lotado.
Em resumo, a estrutura é boa mas por pouco não entra em colapso por não comportar tanta gente.
Por fim, deu tudo certo e ao meu ver nenhum ponto ficou complicado.
O dono do camping, o Alexandre, é uma figura muito bacana e preocupado com o bem estar dos seus clientes.
As funcionárias da portaria são simpáticas e ágeis.
Cuidado com os escorpiões que estão por todo o gramado.

Sobre a organização do evento, vão nossas considerações:

Pontos negativos:
- Churrasco razoável (pecou pelas “bolotas” de gordura nos espetinhos, talvez o pessoal do churrasco tenha feito isso para ganhar lucratividade por peso ou sei lá);
- Ainda sobre o churrasco, quando houve o anúncio de que estava disponível, fez parecer que havia chegado um helicóptero de ajuda humanitária no interior faminto da república do Congo;
- Faltou música e animação durante os intervalos, entre o sorteio e o churrasco;
- Faltou apresentar quais blogs estavam presentes (talvez chamando cada blogueiro para se apresentar);
- Faltaram mais brincadeiras envolvendo todo o pessoal, além do mais novo e mais velho, outras poderiam ter sido feitas (maior quantidade de espaço, menor barraca, maior extensão elétrica, mais cerveja, etc);
- Concurso gastronômico precisa ser repensado para as próximas edições. Bancada julgadora, voto popular, preparação ao vivo, mais participantes, etc;
- A flâmula não agradou (pequena e impressa sobre substrato pouco maleável – Poderia ser maior e impressa sobre tecido);
- Faltou uma foto geral com todos os participantes.
Pontos positivos:
- Estímulo constante ao campismo de lazer e a harmonia com os demais campistas;
- Excelente forma de garantir um sorteio honesto e prático;
- Destaque também para a forma como distribuíram camisetas, flâmulas, adesivos, etc. Tudo bem organizado e sem chateações;
- Sorteio de prêmios muito bacana. Novamente destaque para a marca Quechua que ofereceu excelentes produtos;
- Organizadores destacados entre os demais campistas com camiseta diferente, isso facilitou a identificação aos novatos;
- Brincadeiras muito legais do: Campista mais novo, campista mais velho;
- Preocupação com as crianças com a criação de um espaço para os pequenos brincarem;
- Avisos claros sobre horários e locais;
- Camiseta do evento é de boa qualidade;
- Negociação por um preço atrativo foi bem proveitosa;
- Desburocratização para check-in e check-out;

Opiniões para os próximos eventos:
- Mais brincadeiras envolvendo todos os participantes (nem precisa ter prêmio físico, apenas um destaque em foto, algo assim);
- Cobrança de taxa (além do valor da acampada) para confecção de camisetas do evento (todos deveriam ter a camiseta) e caixa para brindes, prêmios e outros gastos;
- Um animador para realizar os sorteios, passar os recados, interagir com os participantes, etc;
- Alguma música num rádio (se houver fundos em dinheiro, contratar DJ ou banda ao vivo);
- Organizar o churrasco através de kits prontos e não necessariamente um self-service (cada participante tem direito a tais itens em tais quantidades);

No geral nossa nota para tudo foi 9, ou seja, falta muito pouca coisa para ajustar.
Deixamos aqui a nossa manifestação de agradecimento e reconhecimento ao esforço dos organizadores em realizar um evento anual que tomou essa magnitude.
Essa foi apenas a 5ª edição de algo que está se tornando tão grande e forte que futuramente todos esses pontinhos em desajuste serão superados facilmente pelo competente pessoal que está a frente de tudo.
Parabéns novamente, vocês tem mais de 324 motivos para continuar nesse ritmo e rumo.
Obrigado !

Abaixo algumas fotos do evento e da turma da Caveira, nosso grupo dentro do grupo:
As fotos abaixo são cortesia dos amigos Thais e do Marcelo do blog campingadois.blogspot.com













































Recomendamos também as deliciosas leituras dos relatos dessa acampada nos blogs dos amigos:

- Patrícia e Afrânio: http://afrapaty.blogspot.com.br/2014/10/v-encontro-dos-blogs-campistas-camping_26.html

- Thais e Marcelo: http://campingadois.blogspot.com.br/2014/10/5encontro-dos-blogs-campistas.html


Até a próxima !

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Quanto mais, melhor ! .... Será?



Não há intenção alguma de nossa parte colocar em questão a forma como vem sendo conduzidas as organizações dos eventos que participamos. O objetivo deste post é apenas um convite à reflexão sobre um determinado tema: os eventos campistas (acampadas em grupo, encontros, etc...).

Já explicamos aqui bastante coisa sobre o quanto adoramos os encontros de campistas dos quais participamos e até já chegamos a organizar uns pequenos.

A satisfação sempre é geral e os elogios são unânimes. Todos gostam!

Ocorre que notamos certa obsessão pela superação de recordes de participações quando comparadas as edições anteriores.
Uma busca por mais participantes é natural e bacana. Expandir o número de participantes inevitavelmente proporcionará mais experiências boas a todos os envolvidos, mais intercâmbio de ideias, mais amizades entre as pessoas, entre outras inúmeras coisas boas.

Mas até onde isso pode chegar?

- Por que investir esforços na promoção do evento em busca desse recorde?
- Será que com muitos membros participando dos eventos não se perderá o controle em algumas situações?
- Será que quantidade significará qualidade?
- Será que não estamos nos comprometendo demais com empresas anunciantes/incentivadoras? (e oferecendo esse número de participantes como moeda de troca para prêmios, incentivos, etc...).
- Será que as “condutas campistas*” que tanto cultivamos e estimulamos entre nossas turmas serão mantidas num grupo tão grande como esse pretendido?
* Entende-se por “condutas campistas” uma reunião de comportamentos e valores que os grupos familiares fomentam.

Não podemos correr o risco de criar um “monstro” incontrolável em que, por força de inúmeros membros com perfis variados, perderemos nossa essência tão cativante do início: família, coexistência e amizades.

Relembramos que a posição do nosso blog é a favor da expansão sim. Porém talvez esteja na hora de organizarmos desde já determinados pontos para que eles não se tornem irreversíveis no futuro.
Multiplicar nem sempre é somar!

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

VQQ? FQQ!



As vezes as coisas mais legais acontecem das maneiras mais malucas, não é mesmo? Vamos tentar explicar isso:

Manda a regra geral da boa organização de eventos, a necessidade de uma série de preparativos, escolhas e definições prévias para que transcorram de maneira satisfatória. Isso é fato e se aplica a tudo, ou quase !
Porém (sempre há um porém) quando o pessoal está alinhado com os mesmos objetivos, toda essa organização prévia é, até certo ponto, dispensável.
E para provar nossa teoria, isso o ocorreu novamente neste último final de semana do Camping da Pedras em Itu/SP.

Como já divulgamos aqui no blog, participamos de um grupo muito ativo no Facebook chamado “Grupo dos Blogs Campistas”. Trata-se de um excelente espaço para troca de ideias, debates, divulgação de novidades, etc. E claro, sempre ocorrem as “desvirtualizações” dos amigos ali formados, ou seja, organizamos e realizamos acampadas juntos.

Pois bem, nessa última acampada rápida de final de semana da turma a coisa ficou um pouco desorganizada desde o início; O “dono” da ideia, o “pai da criança” teve a iniciativa de comentar sobre a possibilidade de um evento para o final de semana dos dias 22, 23 e 24/08 e pronto, todos aderiram, mas ele trocou 4 mensagens e sumiu.
Por fim, perto da data do evento quase ninguém sabia ao certo o que fazer, o que levar, etc...etc. Para concluir: Foram 4 mensagens do organizador e mais de 350 mensagens dos demais amigos.
E para completar, o organizador sequer apareceu no evento.

Mais uma vez nos convencemos da teoria que, basta alinharmos nossas vontades que tudo ocorre bem.
Foi o que aconteceu: Todos que decidiram participar queriam a mesma coisa: Descansar, conversar, rir, comer churrasco, conhecer gente, etc. E foi isso que ocorreu, e muito mais !


Uma turma de famílias malucas se juntou no local e dia e pronto. Reencontramos os antigos amigos, também os “um pouco mais novos” amigos e é claro, fizemos novas amizades.
A coisa toda fluiu tão bem que todos nós parecíamos amigos de longas datas com centenas de acampadas juntos.



[Obviamente que nos referimos aos pequenos eventos, nesse estilão “Vai Quem Quer”. Algo bem diferente do eventos maiores de grande número de participantes, onde organização é vital e de extrema importância. Inclusive temos uma turma competentíssima à frente desses eventos grandes, como no Grupo dos Blogs Campistas os organizadores dos encontros anuais, que estão sempre de parabéns e sem isso a coisa jamais aconteceria].

Esse fenômeno já ocorreu 3x esse ano conosco: Nessa acampada sem “dono” e em mais 2 que eu inventei, o Mini encontro de verão e o mini encontro de inverno.

Faltou bastante gente nessa foto.

Num mundo tão confuso, violento e assustador ainda há pessoas excelentes como: [Thais e Marcelo], [Aline e Thiago], [Patrícia e Marcio], [Patrícia e Afrânio], [Milena e Jefferson], [Marina e Marcelo], [Juliana e Fábio], [Andréa e Edinaldo], [Sr. Milton e família], [Erivaldo e Esposa] e é claro, os filhos e filhas dessa turma que são nota 10 e desde cedo acompanham seus pais nas acampadas. Achamos isso genial, crianças curtindo acampamentos, algo super importante pelo contato com a natureza, convívio social, entre outros valores importantes que eles exercitam, aprendem e compartilham.









Foi uma acampada divertidíssima, nem há como descrevermos tantos detalhes aqui ! Agradecemos por essa oportunidade saudável de convivência com pessoas maravilhosas e agradáveis. De conversa farta e fácil, de bom humor, iluminadas, radiantes e colaborativas.

No “Vai Quem Quer”, Foi Quem Quis !
E o que você está esperando? Junte sua turma, suas tralhas, escolha um dia e “bóracampar” !

Esses somos nós, Rose e Danilo !