quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Amor ou ódio?


Talvez mais de metade da população não conhece, não gosta ou tem uma visão um pouco distorcida do que é o campismo com barracas.
Os que possuem essa visão distorcida normalmente se baseiam por experiências mal sucedidas do passado, por preconceito ou então por relatos desastrosos de terceiros.
Os que não conhecem, não sabem o que estão perdendo. E os que não gostam, certamente não são pessoas muito agradáveis de se conviver.

O fato é que nenhum desses vai entender o que achamos legal ao acampar.
A começar pela decisão do destino, passando pela organização das tralhas, compras dos suprimentos, acondicionamento de tudo no carro, caminho a seguir, montagem de tudo aquilo sobre um gramado, o fato de conhecer pessoas, lugares, formas simples de diversão, convivência e muito mais.

Quando acampamos não nos preocupamos com horários; Realizamos almoços que duram horas e horas, decidimos do nada assar carne na churrasqueira em plena madrugada. Não há hora para nada !

Tanto é que, enquanto você organiza suas coisas e coloca no porta malas do carro (e nos bancos também) normalmente pensa: “Que maluquice é essa que estou fazendo ?!”
E quando chega no camping percebe que há um tanto de outros malucos feito você, e alguns piores ainda (no bom sentido, claro).

Temos amigos que adoram e são apaixonados por campismo. Outros que detestam mesmo tendo boas experiências, há outros que consideram uma opção de hospedagem muito precária, os que tem medo de tudo e todos (mesmo em campings estruturados).

A grande verdade é que só há 2 opções quando tratamos de acampar: Ou você ama ou você odeia.

Nós amamos !