quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Conselho aos pais



Foto: Marcos Pivari - Site Macamp

Tive uma infância sem regalias !
Meu pai sempre trabalhou demais e minha mãe se dedicava integralmente a cuidar de nós e da casa. Casa essa que sempre foi modesta, comprada com sacrifício por eles e que passei 95% da minha infância, adolescência e parte da vida adulta antes de me casar e pegar meu rumo.
Moradia paga em prestações e que, após sua quitação viveu quase que integralmente em reformas para ampliação e conservação.
Viajávamos muito pouco, sem férias pois precisávamos de dinheiro.
Não faltava nada para nós, porém definitivamente viagens não estavam entre as prioridades da família.

Poucas vezes em minha infância eu acampei. Talvez 4 ou 5, talvez até menos.
Mas é incrível como essas poucas vezes me marcaram para sempre.

Até hoje ainda me lembro do cheiro das tralhas que ficavam guardadas por tempos no porão de casa esperando para acampar. Aquelas lonas grossas, estruturas tubulares pesadas, armarinhos de madeira, etc.
Não que eu morasse isolado num apartamento na cidade, sempre tive contato com tudo, já que nos anos de 1980 tudo era mais legal para uma criança que via nas brincadeiras de rua e no SBT suas alternativas para entretenimento.
Mas lembro dos campings, do contato com grama, terra, areia, água. Lembro também da textura dos tecidos: Lona, quarto, mosquiteiros, piso. Daquele climão tenso e cauteloso que se criava ao conectar o botijão de gás ao fogareiro, das áreas enormes que tínhamos para explorar (Repararam todo espaço é enorme quando se é criança?). De comer em prato de alumínio, das lanternas com pilhas grandes, dos papos dos adultos que não entendíamos nada e é claro, das piscinas gigantes e incríveis.

Contei brevemente essas minhas lembranças para tentar convencê-lo a proporcionar essas experiências aos seus filhos. Tudo está mudado hoje em dia com barracas leves, tecnologia em produtos, campings estruturadíssimos, entre outros. Mas posso apostar que seus pequenos também vão lembrar com carinho de tudo que vão viver num camping.

Muita coisa mudou, mas nada está diferente !

Em tempo: A foto que ilustra esse post é de uma barraca parecida com a que tínhamos nos anos 80.


20 comentários:

  1. Respostas
    1. Obrigado pela sempre participação Sr. Luiz.
      Forte abraço !

      Excluir
    2. Lindo e sensível depoimento. Tive as mesmas sensações da minha infância, com meras 3 acampadas, mas a mesma alegria. Obrigada pela viagem no tempo.

      Excluir
    3. Obrigado pela visita Renata. Até breve !

      Excluir
  2. Estou com 37 anos e a minha primeira acampada foi com 35. Kkkk. Achava que acampar era passar perrengue, dormir mal enfim, uma #:@$%€) e hoje a cada acampada me apaixono mais e quero passar isso para meus filhos, tirar eles de casa, esquecer um pouco do celular, do video game enfim... bora acampar !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato Marcellão, veja como eles se divertem na acampadas. Interagem com outras crianças, respeitam as pessoas e o ambiente. Tudo isso ajuda na formação da personalidade.
      Sempre vou fomentar o campismo, para todas as idades !

      Excluir
  3. Concordo com tudo!!!!! Eles amam e voltam mais pilhados!!! A campiratinha Mariana ama de paixão!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenha certeza de que vocês como pais estão agindo de maneira significante e perpétua na construção da vida de vossos filhos com essa simples opção de lazer que é o campismo. Pode parecer papo furado isso tudo, mas garanto que não é !
      Forte abraço e até muito em breve...

      A propósito, vem ai os "Campiratinhas"

      Excluir
  4. Nossa, história muito parecida com a minha, tb lembro das poucas acampadas com meus pais e seus amigos no camping do Alemão, e as fotos ajudam a recordar tudo isso, ver minha filha correndo pelos campings e minha maior alegria.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato, aposto que talvez você não se lembre de tudo, mas alguns detalhes bacanas você tem gravado na memória. Temos que proporcionar esses momentos bacanas para nossos filhos.
      Camping: Esse é um vício bom !

      Obrigado pela leitura, abração.

      Excluir
  5. Meus pais nunca foram de acampar, viajar, trabalhavam muito também. A primeira acampada de meu pai, eu que o levei ano passado e em todas as minhas acampadas minha filha está junto. Bela historia Danilo. Momentos como esses ficam guardados para sempre nas memorias de uma criança, é incrível como parece que elas vivem em outro mundo, um mundo de aventura... Show!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, para as crianças esses momentos fora de casa são libertadores e muito inusitados. Afirmo isso porque sempre noto que a maioria prefere correr para lá e para cá do que ficar 100% do tempo em seus gadgets eletrônicos.
      Não que a tecnologia seja ruim. Mas ter contato com a natureza e com outras pessoas é tão importante quanto; Humaniza !

      Excluir
  6. Eu só comecei com 21, quando pude comprar minha primeira barraca, minúscula...mas dei à minha filha a alegria de sua primeira acampada com 10 meses de idade!!!Vou mostrar a foto analógica pra vocês...È uma alegria mesmo,,,curtir o espaço, o Sol. a grama, e a liberdade de ir cada vez pra um lugar muito mais legal, sim, porque essa mobilidade nos da essa vantagem de ir pra vários lugares, conhecer várias pessoas e respirar muitos ares....Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo Sheyla, o importante é dar o primeiro passo. Obrigado pela leitura, abração !

      Excluir
  7. Cara muito legal tudo isso ,, eu nunca acampei quando criança , minhas dificuldades foram mais que as suas mais sonhei muito em acampar quando eu ouvia alguém falar que ia acampar ou via na TV qualquer comentário sobre acampamento eu já fica curioso , a minha primeira acampada eu já estava adulto mas me sentindo criança mesmo realizado , duas semanas antes muito empolgado e me preparando , sonhando , feliz de mais e até hoje é quando me sinto criança dinovo quando vou acampar ,, e meus filhos estão sempre comigo fazendo os planos juntos rindo brincando e assim somos muito felizes ,,, oq não fiz quando criança faço agora quando adulto rsrsrsrs ,,, valeu Danilo falei muito né rsrsrs más é que sua história mexeu comigo ,,,,, ABS....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Marcão, então, é justamente esse o objetivo do meu texto. Estimular os pais a acamparem com seus filhos.
      Cabe a nós tornar isso legal para eles na infância e na adolescência (todo adolescente deve achar um porre ter que acampar, então temos que criar coisas legais para eles fazer também).
      Camping é um momento off-line !

      E encerro relembrando que precisamos marcar aquela acampada no Paineiras heim !

      Excluir
  8. Ótimas palavras Danilão sempre motivando você uma pessoa iluminada parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado amigo Adalberto ! Até a próxima acampada.

      Excluir
  9. Legal esse texto me incentivou muito.....vou acampar pela primeira vez com meu filho de 6 anos.....de ambos eh a primeira vez!!
    estou inserta de como vai ser.... mas espero encontrar algo agradável pelos caminhos de minas gerais.......
    obrigada pela força.....abraços a todos.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, obrigado pela leitura em nosso blog. De fato há uma preocupação com os pequenos em suas primeiras acampadas. Mas garanto, é gostoso e super fácil. Conheço inúmeras pessoas que levaram seus filhos pela primeira vez para acampar e não pararam mais (viciaram), é bom para pais e filhos.
      Uma dica é, para a primeira vez, procure acampar quando houver algum evento onde mais pessoas vão. Inúmeros grupos estão se formando internet afora e combinando encontros pelos campings.
      Em março os Campiratas vão realizar o MEI16, encontro de inverno.
      Nesse último feriado tivemos 4 eventos incríveis por ai.

      Siga nos acompanhando.
      Obrigado pela companhia,

      Acampa lá e volte aqui para me contar !

      Abração.

      Excluir